A maioria das organizações comerciais tem, atualmente, um website e isso mostra que essas instituições já reconhecem a importância de manter um site da empresa para o mercado moderno. No entanto, um sentimento que é recorrente logo após a criação dessa página é a sensação de que o website não gera resultados.

Isso acontece por vários motivos, desde um site que não se adéqua às diferentes telas — afinal, as dimensões de um desktop são muito diferentes das de um smartphone — até a ausência de publicação de novos conteúdos. Pensando que um site tem um alto potencial para gerar resultados para a empresa, reunimos algumas coisas que podem impossibilitar a sua página de gerar resultados. Confira!

Conversão

Uma das principais métricas para analisar o potencial de geração de resultados de uma página é a taxa de conversão. Se muitos usuários acessam um site e não agem dentro dele, algo está errado. 

Essa conversão pode acontecer de várias formas — através do download de um ebook até um formulário de contato, por exemplo — e a sua empresa precisa atentar para essa questão.

Afinal, pouco adianta um site com muitas visitas se os usuários não fazem nada dentro dele e não deixam nenhuma informação de quem são. Como seu time comercial entrará em contato com um lead dessa forma?

Audiência

Construir um site perfeito para o seu usuário ter uma ótima experiência não traz resultados se ele não chega até a página. Por isso, é importante prestar atenção nos canais de aquisição de tráfego. Um dos principais são as visitas vindas dos motores de buscas, como o Google, Bing e Yahoo, mas, para ser escolhido pelos principais buscadores do mundo é preciso otimizar o site com as principais técnicas de SEO. 

É importante lembrar que além das visitas orgânicas conquistadas dos buscadores, existem outras formas de um site conquistar tráfego. Algumas delas são:

  • e-mail marketing;
  • links patrocinados;
  • influenciadores digitais;
  • banners em portais;
  • conteúdo nas mídias sociais etc.

Carregamento

No Brasil, a população ainda sofre com uma a internet móvel lenta e a sua organização precisa monitorar isso. Por isso, analise se o site da empresa está com uma velocidade de carregamento adequada para a realidade brasileira. Além dessa questão, o SEO é beneficiado com um carregamento veloz. 

Essa rapidez de carregamento ajuda a mostrar para os motores de buscas que o seu site é uma boa opção para ser apresentada aos usuários. Uma boa alternativa para analisar essa questão é o PageSpeed do Google e a boa notícia é que ela é gratuita. 

CTA's

Além de prestar atenção à velocidade de carregamento da página, na conversão e audiência, também é preciso analisar as CTA's — chamadas para ação — inseridas. 

Essas CTA's serão as impulsionadoras dos resultados do site. Sem elas, haverá dificuldade na conquista dos objetivos. Costumamos dizer que um conteúdo sem CTA é um material sem objetivo. Para isso, insira call to actions como:

  • baixe este e-book;
  • solicite um orçamento;
  • agenda uma visita, etc.

Site responsivo

Um site responsivo se adéqua a diversos formatos de tela para oferecer uma boa experiência ao usuário em qualquer dispositivo que estiver utilizando, desde smartphones até robustos All in One's. Caso você acredite que essa situação apenas se aplica ao mercado B2C, está enganado. 

50% das buscas do mercado B2B já acontecem por meio de smartphones e a previsão é de que até o ano de 2020 esse crescimento suba para 70%. A partir desses dados, é possível perceber a importância de o site da empresa ser responsivo.

Agora que você anotou algumas questões que podem estar prejudicando o seu site na conquista de bons resultados, que tal entender um pouco mais sobre a importância de ter um site responsivo?