O comércio eletrônico ainda está em alta, mesmo em tempos de crise. Apesar de ter crescido exponencialmente no Brasil, ainda há muito espaço para ocupar neste mercado. Os grandes atrativos que fazem muitos investir em e-commerces são vários, entre eles:

  • não necessitar de um ponto de vendas físico;

  • menor quantidade de funcionários;

  • a possibilidade de vender 24h por dia;

  • alguns modelos de negócio nem necessitam de estoque, já que o envio do produto fica sob a responsabilidade do fornecedor;

Como é uma área que têm crescido muito, surgiram diversas soluções que facilitam a criação de uma loja virtual. Existem quatro opções principais para quem deseja vender online:

Plataforma alugada

As lojas virtuais por locação são sistemas padronizados, oferecidos por pacotes mensais. Pode ser uma boa opção para empresas iniciantes, pois o custo é menor e o foco fica nas vendas, já que a plataforma é pré-pronta. Porém, a personalização da loja praticamente não existe. Você pode escolher um template entre as opções e, no máximo, ter acesso ao banco de dados do sistema. Isso significa que todos os seus produtos ficam hospedados no servidor da empresa proprietária e o empresário não possui acesso ao código-fonte nem às técnicas de rankeamento, usadas para que a loja seja facilmente encontrada nos buscadores.

Plataforma open source

Resumidamente, open source significa que o código-fonte da plataforma é aberto e pode ser copiado, usado e modificado por qualquer pessoa que entenda de programação. As possibilidades de customização são grandes e, neste caso, o empresário precisa pagar o custo da personalização da loja. A grande desvantagem é a falta de suporte técnico, caso algum recurso pare de funcionar.

Plataforma própria

Para quem já tem um negócio consolidado, de médio ou grande porte, é possível montar uma equipe interna de programadores para desenvolver uma loja virtual própria para a empresa, totalmente personalizada e, como o dono do negócio é o dono do código-fonte, não há limitações. Óbviamente, o investimento é bem maior. Além dos custos com a equipe, é necessário pagar também pela hospedagem e pelo servidor.

Plataforma sob medida

Também é possível contratar uma empresa para criar uma loja virtual personalizada de acordo com as necessidades do negócio. O código-fonte é propriedade intelectual da contratada, porém a empresa geralmente oferece suporte técnico, hospedagem e o servidor para a loja. Qualquer funcionalidade com erro será consertada e é possível incluir novos recursos, caso se tornem necessários com o tempo.


Seu sonho é vender online? Conheça as soluções da C3dweb para sua loja virtual e solicite um orçamento.