O comportamento do consumidor vem passando por transformações significativas nos últimos anos. Hoje em dia, as empresas precisam ir além para atender às expectativas e agradar perfis cada vez mais exigentes. Por isso, falar de inbound marketing e marketing de conteúdo é fundamental para ter sucesso nos planejamentos estratégicos.

A título de curiosidade, em 2017, quase 90% das pessoas realizaram pesquisas on-line antes de comprar, segundo estudo feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Isso revela uma mudança de hábito inerente aos impactos das novas tecnologias. Logo, essas transformações resultam em oportunidades e desafios para os profissionais de marketing, que precisam alinhar o plano em prol da experiência do cliente. Neste artigo explicaremos como essas metodologias funcionam. Quer descobrir? Continue a leitura!

O que é inbound marketing?

Resumidamente, trata-se de um conceito usado para atrair clientes e gerar conversões. Também conhecido como marketing de atração ou de entrada, sua base é constituída por ideias de criação e compartilhamentos de assuntos relevantes, direcionados a um público específico.

Nesse caso, é o consumidor que vai até o site da marca, seja por curiosidade, dúvida ou intenção de compra. Por isso, as etapas do funil de marketing devem ser levadas em conta na hora de trabalhar a jornada do cliente, dada a importância de cada uma delas:

  • topo: descoberta e aprendizado;

  • meio: disposição e consideração;

  • fundo: análise e decisão.

A técnica é indispensável nos dias atuais, pois as pessoas são ativas na rede e, cada vez mais, elas utilizam mecanismos de pesquisa on-line. Portanto, para conquistá-las, é necessário seguir um processo de operação bem delimitado e organizado:

  • atrair: gerar tráfego qualificado;

  • converter: transformar os contatos em oportunidades de vendas;

  • envolver: nutrir a base de contatos;

  • vender: qualificar leads para a venda;

  • encantar: iniciar nova jornada, a fim de atrair mais clientes e torná-los promotores da marca.

Um dos benefícios do inbound marketing, certamente, tem a ver com o custo. A estratégia é capaz de gerar uma economia superior a 60%, em comparação com o marketing tradicional. Além disso:

  • educa o mercado;

  • atrai novos clientes;

  • gera oportunidades;

  • segmenta o público;

  • estabelece relacionamento com o cliente;

  • acelera o processo de conversão;

  • mensura dados reais.

O que é marketing de conteúdo?

Marketing de conteúdo, por sua vez, é a metodologia usada para educar, comunicar e envolver o potencial cliente. Ou seja, é o que impulsiona o inbound marketing.

Apesar de a definição ser relativamente nova, a ideia já era empregada por John Deere em 1895. Nos dias atuais isso assume um novo significado, em função do acesso às novas tecnologias.

No marketing de conteúdo você tem a chance de entregar ao potencial cliente as informações relevantes e oportunas, que são utilizadas, inclusive, no pós-venda. Afinal, a fidelização de clientes faz parte dos objetivos dessa tática.

Por exemplo, o conteúdo pode ser disseminado por meio de blogs, nos formatos de posts, e-books, webinars, e-mail-marketing, vídeos, enfim, a depender do público e plataforma utilizada, é possível chegar à persona utilizando tais recursos. No fim das contas, isso:

  • facilita o primeiro contato;

  • melhora a taxa de conversão;

  • gera redução de esforços e custos;

  • potencializa o relacionamento com o cliente;

  • motiva o ranqueamento;

  • promove o tráfego no site;

  • aumenta o envolvimento com a marca.

Quais são as diferenças entre inbound marketing e marketing de conteúdo?

Embora haja distinções pontuais entre as estratégias, é válido informar que ambas se complementam. Dessa maneira, a sobrevivência de uma está atrelada a da outra, já que o inbound está relacionado com conversão e vendas e o marketing de conteúdo com envolvimento e relacionamento.

Tais metodologias tendem a ser eficientes em diversos segmentos, sobretudo, nas empresas de médio porte, já que fortalecem o nome e ainda abrem caminhos para a expansão dos negócios.

Com a internet, a comunicação organizacional com o público ganhou outras esferas, além do marketing convencional. Pois, de invasiva e unilateral, ela se tornou amigável e relevante. E é nesses moldes que o inbound marketing e marketing de conteúdo avançam, com a proposta de envolver pessoas, vender mais e gerar valor para a marca.

Para ficar por dentro de outros temas como este, siga-nos nas redes sociais — TwitterLinkedInFacebook e Google+!