Como criar uma campanha de Rede de Display do Google?

Sabe aqueles banners que aparecem no final de reportagens ou artigos em boa parte dos blogs e sites? Já pensou em anunciar os seus produtos, serviços ou marca neles? Você pode fazer isso por meio do Google AdWords. Basta criar uma campanha de Rede de Display.

A diferença para os links patrocinados — anúncios textuais que surgem como resultados nas buscas, acima das opções orgânicas — é que, na Rede de Display, há a opção de usar imagens gráficas. Eles ainda podem ser exibidos em vídeos no YouTube (que já tem mais de 1,8 bilhão de usuários ativos mensais) e no Gmail (que já atingiu um bilhão de usuários).

As chances de obter bons resultados nessa ferramenta são grandes. Um caso de sucesso aconteceu com a ResortQuest, uma das principais organizações de resorts e hotelaria dos EUA. Ela usou o criador de anúncios gráficos em sua estratégia, pois a ferramenta permite a divulgação de aluguéis de férias e da própria empresa para novos filões do mercado. Como resultado, obteve alta de 50% na taxa de cliques e um custo 25% menor por conversão.

Se você se interessou pelo tema, continue lendo e veja um rápido passo a passo para conseguir criar uma campanha de Rede de Display do Google!

Defina a campanha

Antes mesmo de começar a usar a Rede de Display, é necessário planejar a sua estratégia de marketing digital. É preciso saber exatamente como a campanha será conduzida e qual o público que se deseja alcançar com os anúncios gráficos, textuais ou audiovisuais.

Também é indicado estipular os resultados desejados, como um possível aumento no tráfego do site do negócio ou uma elevação nas conversões, como ocorreu no exemplo acima. Além disso, tente levantar os seguintes dados:

  • termos-chave usados pelo seu público para buscar conteúdo ou páginas de seu interesse no Google;
  • blogs/sites mais visitados por seus potenciais clientes. Por exemplo, se você tem uma empresa de autopeças, é bom descobrir sites que sejam referências em temas automobilísticos, especialmente em dicas de reparos. É possível obter tráfego qualificado dessas páginas;
  • palavras-chave que têm grande relação ao que você vende;
  • locais que deseja alcançar. Essa informação é importante para quem oferece produtos e serviços físicos limitados geograficamente. Se não segmentar, você corre o risco de atrair clientes, até mesmo, de outros países sem poder atendê-los, o que pode gerar problemas. E não é isso que você quer, não é mesmo?
  • destino do tráfego, ou seja, as páginas que receberão os usuários que clicarem nos anúncios. Isso inclui, por exemplo, landing pages.
  Como funciona a análise de presença online e quais suas vantagens?

Faça o cadastro no Google AdWords

Agora, efetivamente, começa o passo a passo no Google AdWords. Você precisa entrar no site dessa plataforma e preencher informações pessoais e do seu negócio. Após ter feito uma conta, já poderá acessar as opções de criação de anúncios na Rede de Display.

Configure os anúncios online

Dentro do sistema do Google AdWords, você terá uma área geral em que encontrará a opção “Todas as Campanhas”. Ali, você poderá criar as suas campanhas e anúncios online. Para começar, clique em “Campanhas” e, em seguida, em “Nova Campanha”.

Estipule a meta da campanha

Na etapa seguinte, é preciso escolher uma meta para a sua campanha. Veja algumas opções:

  • vendas — escolha essa opção se o seu objetivo é gerar vendas, que podem ser feitas em um site, em um aplicativo, por telefone ou, até mesmo, na loja física (usando meios virtuais para atração);
  • alcance e reconhecimento de marca;
  • leads — envolve incentivar consumidores a executar ações que os tornem leads (potenciais clientes) ou para estratégias de conversão distintas (não necessariamente vendas);
  • tráfego no site;
  • consideração de produto e marca — tem a ver com incentivar as pessoas a descobrir a sua empresa e o que ela oferece;
  • promoção de app — se você tem um aplicativo, nessa opção, poderá divulgá-lo melhor;
  • há, ainda, a alternativa “Criar uma campanha sem meta” para quem não tem uma.

Estabeleça o tipo de campanha

Após estabelecer a meta, você precisará escolher o tipo de campanha, que, no caso, é “Rede de Display”. Vale destacar que as opções apresentadas variam de acordo com o tipo de meta, sendo que “Rede de Display” está presente em quase todas, exceto em “promoção de app”. Para continuar com o passo a passo, optou-se por escolher a meta “vendas”.

  Você sabe o que é Smarketing e para que ele serve?

Em seguida, haverá as opções:

  • campanha padrão da Rede de Display — agrega as opções mais tradicionais, como anúncios gráficos responsivos (adaptam-se ao formato de tela do dispositivo usado para visualizá-las). Também traz as opções de segmentação e de automação;
  • campanha do Gmail — exibe anúncios interativos nessa ferramenta de e-mail.

Defina como deseja alcançar a sua meta

Essa é uma fase rápida, em que é preciso selecionar como você deseja alcançar a sua meta. Ela ajuda a customizar a campanha para priorizar recursos e configurações que podem auxiliar os seus clientes a executar ações mais importantes para o negócio. Nela, você poderá incluir o site da empresa ou não.

Escolha um nome para a campanha e segmente-a

Em seguida, escolha um nome para a sua campanha. Você também deverá segmentá-la com base em locais, idiomas e lances. Nesse terceiro tópico, você precisa definir a métrica em que deseja focar. Alguns exemplos incluem valor da conversão, tráfego de alta qualidade, cliques, entre outros. Você ainda deverá escolher como gerar cada um e como pagará pelos resultados obtidos.

Determine o orçamento da campanha

Depois, é preciso definir o orçamento da campanha, ou seja, o dinheiro que você gastará para começar a anunciar!

Segmente com as configurações adicionais

Existem opções adicionais de customização que permitem que você crie um grupo de anúncios. Dessa forma, é possível estruturar cada conjunto de anúncios tendo por referência um tipo de mensagem ou tema específico. Você deverá dar um nome a cada grupo.

A etapa seguinte é selecionar públicos-alvo para as suas campanhas. Para isso, é possível segmentar os usuários com base em critérios, como:

  • modo como interagem com a empresa;
  • o que planejam ou pesquisam mais ativamente;
  • hábitos e interesses.

Também é possível segmentar com base em critérios demográficos, como idade, sexo, renda familiar, entre outros. Depois, você poderá escolher o tipo de conteúdo desejado, como “canais”, “tópicos” ou “palavras-chave”. Cada item deve ser trabalhado. Por exemplo, ao escolher “tópicos”, você precisará delimitar os assuntos da campanha, como ciência, artes e entretenimento, compras etc.

Na parte de “canais”, é preciso delimitar se os anúncios aparecerão em vídeos do YouTube, em websites, em aplicativos, entre outros. Já as palavras-chave envolvem os termos com os quais você quer que os seus anúncios sejam vinculados, além de alguns recursos para configurar melhor essa etapa.

  Outbound Marketing: entenda o que é, suas estratégias e como usá-lo com o Inbound

Você também pode optar por uma segmentação automática, isto é, feita pelo próprio sistema. Existem duas alternativas: arrojada, que busca atrair a maior quantidade de clientes possível com um valor perto do custo por cliente atual, e conservadora. Essa visa à atração de mais clientes, como os segmentados com igual custo por cliente.

Crie os anúncios e execute a campanha

Em seguida, você poderá criar anúncios responsivos, realizar uploads de anúncios gráficos ou copiar aqueles que já existem.

Para criá-los do início, será preciso preencher os dados solicitados, como título, descrição, nome da empresa etc. Também será necessário incluir as imagens desejadas e realizar ajustes para que fiquem perfeitas!

Uma grande vantagem é a possibilidade de ver como eles ficarão não só na Rede de Display, mas também no YouTube e no Gmail, tanto em versão para computador quanto em versão para aplicativo. Há, ainda, diferentes formatos de anúncios, como de textos, nativo e gráfico.

Após isso, basta clicar em “Criar Campanha”. Contudo, lembre-se de usar os mecanismos de acompanhamento do sistema para conferir os seus resultados e fazer ajustes sempre que necessário.

Para maximizar os resultados da sua campanha na Rede de Display do Google, você pode aplicar estratégias paralelas. Por exemplo, técnicas de Search Engine Optimization (SEO) que ajudam a melhorar o posicionamento do seu site nos resultados orgânicos das buscas no Google.

Se você também deseja melhorar ainda mais os anúncios gráficos no Google AdWords, é indicado contratar uma agência especialista na ferramenta. Isso porque ela poderá fazer otimizações para potencializar o desempenho da sua campanha de Rede de Display. Logo, as chances de conquistar resultados positivos aumentam significativamente e, o melhor, em menos tempo!

Quer ficar por dentro de mais dicas, informações e guias contendo passo a passos? Assine a nossa newsletter e receba avisos de nossos próximos posts em seu e-mail!

Deixe um comentário

Aprenda a anunciar no Instagram!

Anunciar no Instagram não precisa ser um bicho de sete cabeças. Com a estratégia correta para seu modelo de negócios, é possível ter um bom desempenho

Receba conteúdos antes de todo mundo

Para começar...