As vezes me pergunto isso. A gente lê tanta coisa, participa de palestras e ouve histórias de sucesso que nos motivam. Mas o quanto do que temos visto de fato tem causado um impacto positivo na gestão do nosso dia-a-dia e nos aproximado do sonhado oásis do sucesso.

Primeiro, que o sucesso pra mim pode ser diferente do que seja sucesso pra você. Esta aí um bom começo. Defina o que para você o que é sucesso. E não vale dizer "fica muito rico", "ganhar dinheiro para não se preocupar mais", porque todos já sabemos que somente dinheiro não garante uma vida de sucesso. Do contrário, muitos ricos e famosos não cometeriam suicídio, concorda?

Acho que tendo esta visão mais clara podemos colocar algumas verdades em prática e avançar para viver nossos sonhos.

Segundo, não veja o fracasso como algo tão negativo. Ele faz parte do processo de encontrar suas limitações e dons. Nos ensina a conhecer melhor as pessoas, a termos mais cautela e visão estratégica. O fracasso pode ser um bom aliado.

Li há um tempo que bancos nos EUA eram mais abertos a emprestar a empreendedores que já haviam quebrado uma vez. Faz sentido. As chances de acertar são maiores do que o que esta estreando neste mundo. E cá entre nós... no Brasil, empreender tem desafios bem peculiares.

Não quero apenas te compartilhar uma mensagem motivacional. Eu sei o que é sentir uma empresa escapar pelos dedos por mais que lute e falir. Eu tinha 27 anos e vi todos meus projetos afundarem... é como uma bomba que explode na cara e não há como se livrar dos seus efeitos nem impedir que os estilhaços atingiam todas as demais áreas.

Então compartilho com você alguns pontos (alguns publicamos em nosso blog) e espero que te ajude a refletir. Não são segredos, mas atitudes que podem te ajudar.

Planeje. Melhore. Planeja. Reveja. Planeje.

O bom empreendedor é quem transforma os pensamentos em ação e faz acontecer. Mas engana-se quem pensa que ele trabalha no escuro. Antes do pensamento passar a ser ação, é detalhado no papel, na planilha ou no software. O planejamento é a chave de ouro para as empresas mais sólidas e bem sucedidas. Organizar-se é o primeiro passo para prever o fluxo de caixa, administrar o relacionamento com os clientes e estabelecer uma estratégia de mercado. O plano de negócio deve ser revisado com frequência.

Vejo o planejamento como parte da visão do empreededor. Eu tenho que ter a capacidade de ver onde quero chegar e quais os passos que tenho que tomar para chegar lá. Usando o minimo de recursos e no prazo mais curto.

Ninguém conseguirá planejar prevendo tudo. Somente Deus tem esta capacidade. Então se prepare para mudar o plano tático diante de obstáculos. Esta visão de experimentar e ir melhorando - ou de forma mais radical "pivotar".  O termo é derivado do inglês to pivot (“mudar” ou “girar”) e designa uma mudança radical no rumo do negócio.

Faça os clientes felizes. Pense no sucesso deles antes do seu.

"Nenhum planejamento é bom o suficiente se você não vender o bastante e não fidelizar quem compra o que você oferece", afirmou uma vez Tej Kohli, um bilionário do ramo de móveis. Para isso, é importante atrair os clientes certos para o seu negócio. Qual o perfil ideal do cliente (PIC) ou em inglês Ideal Customer Profile (ICP) para o seu negócio? É uma descrição do seu melhor cliente. Gaste um tempo com isso.

Após mapea-lo abra canais de comunicação com eles para entender as suas reais necessidades, objetivos e como o seu sucesso pode ser definido.

Estamos trabalhando com isso aqui na C3dweb. Fechamos o ano de 2017 com 7,49% de Churn Rate (mais um termo importante principalmente para empresas com receita recorrente ou no modelo SaaS).

Nosso objetivo é baixar o Churn Rate para 4% este ano. Ainda é alto mais indicará se estamos conseguindo implementar o conceito de customer success em nossa agência.

Foque seus esforças em melhorar a experiência do usuário com o seu negócio. Ou as chances da sua empresa prosperar serão drasticamente derrubadas.

Cautela e espírito empreendedor sempre

Se metade das empresas fecham as portas após quatro anos, como afirma o Sebrae, esse deve ser um período de muito planejamento, cautela e aprendizado com cada erro. Não que em outras fases esses fatores passem ao segundo plano. Os empresários devem enxergar oportunidades e se movimentar para aproveitá-las em qualquer momento do negócio. Não há empreendedorismo sem riscos, o importante é sempre estar preparado para todas as consequências. Mesmo a mais tradicional das empresas passará por turbulências em alguns momentos.

Parece contraditório dizer para ter espírito empreendedor e ao mesmo tempo cautela. Gosto da palavra "prudência". Ter prudência não é viver com medo de tudo. A calcular antes. É agir com coragem mas dosa-la com paciência.

Resiliência e energia realizadora

E quando os tempos estão difíceis? O negativismo tomou conta de diversos setores nos últimos meses. Se sua empresa deixa-lo entrar, ele tomará o espaço do ânimo. Uma equipe desanimada perde a confiança em si mesma, no emprego e em tudo o que faz. Não deixe o baixo-astral contaminar seus negócios, lembre-se que, mesmo se tiver perdido mercado, sempre há para onde crescer, novas vendas e clientes a conquistar. Manter a fé em si mesmo e nos seus negócios é essencial para perceber oportunidades.

A coisa ta ficando feia? Lembre-se que você precisa ter ações de marketing inbound e outbond em momvimento. Seja mais agressivo na conquista de clientes. Em períodos complicados você terá mais condições de superar.

Busque novos públicos, invista na presença online da empresa em redes sociais e na produção de conteúdo próprio para atrair os maiores interessados nos serviços e produtos oferecidos por sua empresa.

A equipe é o rei. O cliente é a rainha.

Um gestor de sucesso sabe que formar a melhor equipe é primordial. Quem tem uma empresa sabe que este é um dos maiores desafios. Contratar as pessoas certas, treina-las e reter estes talentos é desafiar até para multinacionais. Como PME podem conseguir?

Não temos um receita de bolo, mas descobrimos que apenas olhar o perfil técnico não dá. Depois a pessoa é demitida por questões comportamentais.

Temos olhado da seguinte maneira hoje: criar indicadores claros de performance de cada um (uns 5), treinar, treinar, criar processos, melhora-los, melhora-los... tem que ser um mantra. O RH sem dúvida se tornou o maior desafio pra gente. Já vencemos aquela primeira etapa de encontrar clientes e conseguir o "break even point". Agora ter uma equipe de alta performance é nosso grande objetivo.

Aumente a produtividade

Tem a ver com o ponto anteior. Faça mais com menos recursos. Tenha foco para obter eficiência, mas sempre tenha em mente alcançar a maior produtividade possível. Há diversas histórias de grandes empresários que iniciaram seus negócios a partir de quase nenhum dinheiro. Essa eficiência dos recursos da empresas inclui o aprendizado sobre os melhores momentos para retirar e aproveitar o lucro e os melhores momentos para realizar reinvestimentos que aumentarão a competitividade da empresa.

É complicado para empresas que não são startups crescer sem a linha da despesa crescer na mesma medida. Tirando a preciosa margem de lucro. Então dê mais atenção ao seu fluxo de caixa, custos fixos (corte como corta a unha... corte sempre.. eles voltam a crescer). E mensure o que puder. Porque o que você não mede, não melhora.

Divirta-se

Como disse Raul Seixas, Agora o oposto do que eu disse antes". Tire um pouco o foco da conta bancária. O dinheiro não valerá a pena se você não sentir prazer em executar o seu trabalho. Comemore as pequenas consquitas. Comere com sua equipe. Ache motivos para festejar. Eu sei que as vezes não são muitos com toda a pressão que sofremos principalmente nestes tempos. Mas você verá que a alegria é um fator determinante para manter sua equipe saudável.

Alex Oliveira